Metáforas

Você sabe o que é metáfora? Imagino que sim, usamos elas muitas vezes no nosso dia-a-dia, vide o “morrer de rir” como algo bem corriqueiro. Mas quando falamos de Interfaces Gráficas, metáforas tem um significado parecido porem com outra roupagem.

Metáforas, em nosso campo de estudo (Interfaces) são formas de realizar mapeamentos entre sistemas informatizados e o mundo real. Paul Heckel, consultor de várias empresas americanas, foi o pioneiro no uso de metáforas em sistemas informáticos, que consistia em abstrair elementos do mundo real e representa-los na interface.¹

A metáfora é uma figura de linguagem que consiste na alteração do sentido de uma palavra ou expressão, pelo acréscimo de um segundo significado, quando entre o sentido de base e o acrescentado há uma relação de semelhança, de intersecção, isto é, quando apresentam traços semânticos comuns.

Abstrair elementos do mundo real para o mundo virtual é o estado da arte da comunicação, uma vez que os elementos que compõe a interface são mnemônicos para os usuários. E comunicação é que queremos. Isso permitiu filtrar a cerne dos problemas, mas ainda restam pequenos problemas, que são os maiores de todos, que é justamente abstrair do mundo real ações que teoricamente só existem no mundo virtual. Interessante não é? Vamos para alguns exemplos:

Um botão é um clássico exemplo, o que temos no mundo real, foi facilmente desenhado no computador, e magicamente, toda a funcionalidade foi transportada junta. Note que não precisa pedir que o usuário entenda que aquilo é um botão, e que portanto foi feito para ser apertado.

Menus suspensos já são diferente, não temos esse tipo de organização no mundo real, eu mesmo não me lembro de ter visto um menu suspenso sendo usado fisicamente, mas engraçado que com apenas um clique você entende o que é para ser feito, pois um menu parte de um botão.

Um botão gera uma lista de itens. O que é Item é para ser escolhido, logo ao perceber que esses “itens” são clicáveis, você imediatamente deduz que aquilo é um comando. É a magia da metáfora, você aprendeu isso no mundo real, e sabe o que fazer no mundo virtual. Pode no máximo precisar de um professor de informática para dar os primeiros passos para entender essas metáforas, mas depois aprendido, qualquer situação diferente fica fácil de entender. Por exemplo, uma vez entendo o menu, qualquer um soube operar sem dúvidas e com apenas alguns segundos de observação, o XROSS (o menu patenteado pela Sony).

Interfaces exigem metáforas, se você não sabe criar metáforas, você não sabe criar interfaces.

——-
¹ http://acd.ufrj.br/~pead/tema04/metafora.html

This entry was posted in Design and tagged . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Please note that all fields are required. In order to keep the site clean and free of any subscription to comment, please do not post ads, no spam, no link dropping, no domain names. Your e-mail will not be published. All comments are moderated (they will appear shortly). rel="nofollow" in use: no page rank will be considered for links here. All fields are required. Thank you to share your thoughts :-)

*